segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Insónia - Títulos editados




Contemplado com o Prémio  
Melhor Álbum de Tiras Humorísticas no Amadora BD 2014 
Título: No Presépio…
Autores: José Pinto Carneiro (texto) e Álvaro (desenho)
Reedição: 2015 
Ano: 2013. Editor: Insónia
Preto e branco.24 x 17 cm. 48 páginas. Brochado.
Preço: 9 euros
+ informações



Título: SEXO, Mentira e Fotocópias (ESGOTADO)
Autor: Álvaro
Ano: 2007

Reedição: 2015
Editor: Insónia 
Preto e branco. 15 x 23 cm. 80 páginas Brochado.

Preço: 8 euros
+ informações



Título: Ave Rara
Autores: Mota
Ano: 2015. Editor: Insónia
Preto e branco. 24 x 17 cm. 40 páginas. Brochado.
Preço: 9 euros
+ informações



Título: Balcão Trauma, Vol. 2 (ESGOTADO)
Autor: Álvaro
Ano: 2015

Editor: Insónia 
Preto e branco. 15 x 23 cm. 160 páginas Brochado.

Preço: 12 euros

+ Informações



Título: Balcão Trauma, Vol. 1 (ESGOTADO)
Autor: Álvaro
Ano: 2013

Editor: Insónia 
Preto e branco. 15 x 23 cm. 128 páginas. Brochado.

Preço: 9 euros

+ Informações e ebook



Encomendas: contacte insonia.edicoes@gmail.com 
(Despesas de envio para Portugal incluídas)


 Outros pontos de venda


   


   



El Pep

Sexo, Mentiras e Fotocópias



Ele queira uma folha A3 para terminar um trabalho. Mas a senhora do centro de cópias não vendia folhas de formato A3. Ele insistiu. Ela repetiu que não vendia folhas de formato A3. E ele não desistiu...

Título: Sexo, Mentiras e Fotocópias
Autor: Álvaro
Editor: Insónia
15 x 23 cm, 80 páginas a preto e branco.


Por encomenda: contacte insonia.edicoes@gmail.com - 8 euros 
(despesas de envio incluídas em envios para Portugal)


Alguma páginas.











(Continua...)

No Presépio... Nova edição com contos apócrifos


O Presépio é tão bonito, tão inspirador. É uma representação pura da paz, do amor, dos valores fundamentais da vida em comunidade. Mas isso é porque os elementos que compõem esse presépio estão sempre calados e normalmente são de barro. Eis, na Banda Desenhada “No Presépio…”, o verdadeiro e genuíno presépio vivo. O Zé, a Maria, o Burro, a Vaca e o Menino no seu quotidiano exuberante, dramático, corriqueiro, cómico, parvo… Principalmente parvo.
Com texto de José Pinto Carneiro e desenho de Álvaro.


No Presépio…
Autores: José Pinto Carneiro (texto) e Álvaro (desenho)
48 páginas.
Preto e branco.
24 x 17 cm.
Brochado
Editor: Insónia


Por encomenda: contacte insonia.edicoes@gmail.com - 9 euros 
(despesas de envio incluídas em envios para Portugal)






sábado, 9 de maio de 2015

Ave Rara

Imaginem os pássaros organizados em complexos serviços...
Como os nossos.
Imaginem os serviços secretos.
Imaginem o agente Ave Rara que prefere aceitar ordens...
A discuti-las.


O livro Ave Rara surge na comemoração dos 20 anos da BD homónima que Pedro Mota iniciou no jornal Notícias da Amadora. Será apresentado e lançado ao público no próximo dia 30 de Maio pelas 16 horas no Festival Internacional de BD de Beja.

Título: Ave Rara
Autor: Mota
Editor: Insónia
40 páginas a preto e branco. 24 x 17 cm.
Preço: 9 euros



Por encomenda: contacte insonia.edicoes@gmail.com - 9 euros 
(despesas de envio incluídas em envios para Portugal)


Algumas páginas



sexta-feira, 8 de maio de 2015

Balcão Trauma, Vol. 2


O Balcão Trauma, Vol.2 (e último) será apresentado e lançado ao público no próximo dia 30 de Maio pelas 15:30 no Festival Internacional de BD de Beja.

Título: Balcão Trauma, Vol.2
Autor: Álvaro
Editor: Insónia
15 x 23 cm, 160 páginas a preto e branco.

Balcão Trauma é a História de uns desgraçados que foram obrigados a recorrer aos serviços de urgência de um hospital público logo quando estava a decorrer um jogo de futebol extremamente importante.
É também a história de uns licenciados em medicina que foram obrigados a dar consultas num hospital público e logo quando estava a dar na TV um jogo de futebol extremamente importante.
É ainda a história de umas senhoras sexualmente inconseguidas e fossilizadas numa outra época que ninguém quer de volta. Nem elas.
E é também e ainda a história de uns imigrantes angolanos que por aqui tentam sobreviver.
No fundo Balcão Trauma é um manual de sobrevivência para todas as situações onde a caricatura e a realidade se confundem.


Por encomenda: contacte insonia.edicoes@gmail.com - 12 euros 
(despesas de envio incluídas em envios para Portugal)


Alguma páginas.







quinta-feira, 7 de maio de 2015

Insónia - Títulos editados





Título: No Presépio…
Autores: José Pinto Carneiro (texto) e Álvaro (desenho)
Reedição: 2015 
Ano: 2013. Editor: Insónia
Preto e branco.24 x 17 cm. 48 páginas. Brochado.
Preço: 9 euros
+ informações


Título: SEXO, Mentira e Fotocópias
Autor: Álvaro
Ano: 2007

Reedição: 2015
Editor: Insónia 
Preto e branco. 15 x 23 cm. 80 páginas Brochado.

Preço: 8 euros
+ informações



Título: Ave Rara
Autores: Mota
Ano: 2015. Editor: Insónia
Preto e branco. 24 x 17 cm. 40 páginas. Brochado.
Preço: 9 euros
+ informações



Título: Balcão Trauma, Vol. 2
Autor: Álvaro
Ano: 2015

Editor: Insónia 
Preto e branco. 15 x 23 cm. 160 páginas Brochado.

Preço: 12 euros

+ Informações



Título: Balcão Trauma, Vol. 1
Autor: Álvaro
Ano: 2013

Editor: Insónia 
Preto e branco. 15 x 23 cm. 128 páginas. Brochado.

Preço: 9 euros

+ Informações e ebook



Encomendas: contacte insonia.edicoes@gmail.com 
(Despesas de envio para Portugal incluídas)


 Outros pontos de venda

   


drkartoon Livraria Dr. Kartoon, Coimbra 


 

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

No presépio... no lerBD

"José Pinto Carneiro, que desdobra o seu labor literário nas mais variadas formas, desde o romance policial humorístico (é possível que tenha sido O estranho caso da boazona que me entrou pelo escritório adentro o seu romance de maior sucesso crítico) a guiões de séries de televisão, incorre aqui num exercício de blasfémias a metro, não apenas sob a forma da própria premissa do livro, mas a cada frase, evento ou citação cultural (que tem espaço para citar desde as cargas policiais portugueses a Quentin Tarantino). O desenho de Álvaro é apresentado na sua tipificada forma simplificada e efectiva, e onde a organização dos ritmos é, como sempre, exímia. Se bem que o artista prefira, a maior parte das vezes, apresentar uma figuração sumária, o que lhe permite não apenas uma certa rapidez de execução mas uma espécie de “suficiência” na representação desejada, isso não significa que não haja momentos onde procura ora momentos de maior precisão de rostos (sobretudo naqueles que citam alguém real), ora uma capacidade vincada em mostrar as mais diversas expressões dos seus personagens, ora ainda em criar cenas de maior pormenor, como as cenas de grandes espaços identificáveis. É também verdade que em muitos casos o autor utiliza aqueles recursos tipificados do estereótipo, sobretudo no que diz respeito aos “Outros” étnicos – os Reis Magos, o próprio José -, mas isso faz parte deste tipo de humor corrosivo que não observa regras de decoro social ou limitações policiadas pelo “bom gosto” e o “bom senso”."

Comentário do Pedro Moura na íntegra aqui: http://lerbd.blogspot.pt/2014/12/no-presepio-jose-pinto-carneiro-e.html


sábado, 8 de novembro de 2014

Melhor Álbum de Tiras Humorísticas - Amadora BD 2014


"No Presépio..." foi galardoado no festival Amadora BD 2014 com o prémio Melhor Álbum de Tiras Humorísticas.
Agradecemos a quem gosta, apoia e chega mesmo a ler as aventuras daqueles quatro disfuncionais.

quarta-feira, 22 de outubro de 2014

domingo, 19 de outubro de 2014

Balcão Trauma, Vol.2 - Preview

 Prancha 135

  Prancha 147

  Prancha 149

 Prancha 159

Continuação e conclusão de Balcão Trauma Vol.1 de 2013
que se encontrará à venda no Amadora BD 2014 de 25 de Outubro a 9 de Novembro.

A edição de Balcão Trauma Vol. 2 está prevista para o primeiro trimestre de 2015.

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Balcão Trauma Vol. I, comentário de Pedro Cleto

Há 6 anos, com Sexo, Mentiras e Fotocópias, o país acordou (acordou?) para o drama (o horror, a tragédia…) de um jovem activo (algo raro hoje em dia…) numa busca (desesperada, como ele percebeu depois…) por… uma folha de papel, branca, formato A3.
Nessa demanda (quase existencial), deparou com a ineficácia, a estupidez e a ignorância de uma funcionária de uma loja de fotocópias, modelo vivo do burocrata no mais alto grau de ineficiência da nossa função públic (e não só…).
Hoje (há alguns meses já, para ser mais exacto), o país descobre (descobre?) finalmente o destino do jovem de então, levado de urgência, em estado de choque, numa ambulância, para um hospital nacional – coitado…
Que é como quem diz, uma tragédia nunca vem só, como podem descobrir a seguir (se se atreverem!).

Após viagem (longa e certamente atribulada…) pelos buracos das estradas portuguesas, as SCUT (auto-insustentáveis) ou as suas (inexistentes) alternativas, o trânsito sempre caótico das cidades, pejado de energúmenos ignorantes das regras de circulação, de ciclistas kamikazes e prepotentes passeadores de animais cultivadores de porcaria pelos passeios, o infeliz foi deixado (despejado? nançado?) no serviço de urgência de um qualquer hospital português.
Com ele, nós, leitores de Álvaro, herdeiro de uma longa estirpe de ácidos cronistas sociais, descobrimos (redescobrimos?) a sua nova tragédia, protagonizada por uma médica dependente de ansiolíticos devido aos problemas de relacionamento com a mãe, uma equipa de urgência altamente empenhada… no jogo de futebol em curso, uma funcionária da triagem incapaz de teclar mais de duas palavras (curtas) por hora, outro médico obcecado por sexo e uma (triste galeria) daqueles concidadãos que usam as urgências hospitalares (as filas dos supermercados, as paragens dos autocarros, os elevadores do prédio…) como quem está no sofá de casa a ver os programas da manhã e da tarde da TVI, opinando alarvemente sobre tudo e sobre todos, com estreiteza de vistas e um grande (des)nível intelectual.
Balcão Trauma é, assim, uma nova incursão, mordaz e ácida, pelo (triste) quotidiano nacional, numa combinação de sexo, serviço público e racismo, que alguns (os que nunca passaram por algo semelhante) dirão exagerada (exagerada?), num estilo gráfico simples, próximo do cartoon, mas extremamente eficiente e garante de um elevado ritmo de leitura.
E se é capaz de arrancar sonoras gargalhadas, tantas as situações caóticas que nos são apresentadas, elas podem transformar-se num sorriso amarelo pelo incómodo reconhecimento implícito de que as situações descritas se vão repetindo em hospitais e centros de saúde, um pouco por todo o país e todos nós somos vítimas potenciais…


Daqui:
http://asleiturasdopedro.blogspot.pt/2014/02/balcao-trauma-vol-i.html